SAÍDA AO MAR

Bem vindos à página web SAÍDA AO MAR/ Festival Latinoamericano de Poesia de Buenos Aires. Aqui encontrará informações sobre as diferentes edições e sobre os poetas que participaram em cada uma delas.

SAÍDA AO MAR é um festival internacional de poesia organizado por poetas e editores independentes, aberto a todo o público e com entrada gratuita. Participam a cada ano por volta de 20 poetas de outros países latinoamericanos e uma quantidade similar de convidados de toda Argentina. Os eventos incluem mesas de leitura, performances, oficinas, debates e uma feira de publicações (editoriais e revistas).

zurita

Todos os anos, o festival reúne poetas de diferentes países do continente, desde novos poetas sem livros publicados a outros que já contam com uma longa trajetória e reconhecimento internacional.

A primeira edição de SAÍDA AO MAR foi levada a cabo em julho de 2004, com o apoio da Casa da Poesia da Cidade de Buenos Aires. A segunda edição teve lugar em julho de 2005, no Instituto Goethe, na Casa da Poesia e na Igreja dos Marinheiros Finlandeses.

A edição de 2006 se realizará no Anfiteatro do Instituto Goethe Buenos Aires (Corrientes 318) nos dias 18, 19 e 20 de Maio. Os organizadores desta 3 edição são: Cristian de Nápoli, María Medrano e Timo Berger. Colaboram Washington Cucurto e Lucía Bianco.

logo

Acerca do Festival

Justo buscávamos um nome, e nos deparamos com uma identidade Queríamos um título para um evento, e encontramos um conceito. Bolivarianos desocupados, com nossa falta de trabalho fazemos um festival E assim vai surgindo uma saída: inventar outros mercados comuns. Reunir poetas contemporâneos. Escutár-los, chamar a uma audição, que os escutem em um ponto e que os leiam em um trajeto de cidade a cidade.

Queremos um continente circular, uma poesia disposta a ser lida, e cem publicaçoes em Caracas, outras cem em Cuzco, cem em Valparaíso, cem em Assuncao, E assim até dois mil, logo outras cem em Curitiba. E nós buscamos um nome espinhoso, mas justo e necessário. Em princípio porque a poesia é nossa saída ao mar e ademais porque, igual os políticos, os poetas criam figuras de linguagem mas a diferenca deles o óbvio também nos desinibe. Está em nossa saída, a que gostamos.

História

O primeiro encontro SAÍDA AO MAR surgiu de maneira espontânea a partir de um grupo de poetas de distintas nacionalidades, que vivem e trabalham em Buenos Aires: o escritor alemão Timo Berger, a poeta chilena Elizabeth Neira e os poetas argentinos Cristian de Nápoli e Marcos Cesarsky. Washington Cucurto, da Casa da Poesia da Cidade de Buenos Aires, se somaram a equipe e é um colaborador permanente. Daniel García Helder, que vem da direção da Casa da Poesia, deu todo o apoio necessário para realizar o evento.

cartel

A primeira edição foi levada a cabo nos dias 24 e 25 de julho de 2004 na Casa da Poesia de Buenos Aires, e reuniu 50 autores argentinos, chilenos, peruanos, uruguaios, brasileiros e costa-riquenhos, todos eles poetas que começaram a publicar nos últimos dez ou quinze anos. Houve mesas de leitura, debates, performances, exibição de videopoemas e uma feira de editoras independentes ao ar livre. A a presença massiva de espectadores e o apoio do público nos levaram a projetar, sobre a base deste primeiro evento espontâneo, uma continuidade e um formato anual para o festival.

A segunda edição contou com o apoio do Instituto Goethe, o que nos permitiu ampliar a convocação internacional. Durante quatro dias se realizaram atividades com a sala cheia. O encerramento foi na antiga Igreja dos Marinheiros Finlandeses do bairro de San Telmo, onde leram, entre outros, Raul Zurita, Hugo Padeletti, Fabián Casas, Miguel Idelfonso e Lucía Bianco. Nesse dia, o público superou os mil espectadores ao longo das cinco mesas de leitura. Esta confiança em que a poesia não é um capricho para poucos, como realizadores de um festival com baixíssima verba, é o motor que nos impulsiona a organizar uma nova edição a cada ano.

zarvos